Novo vazamento de óleo envolve a BP

Novo vazamento de óleo envolve a BP

Greenpeace protesta em São Paulo contra vazamento da BP

Desde o início do vazamento de óleo nos Estados Unidos, o escritório do Greenpeace no país acompanha de perto o desastre, apoiado por outros escritórios da organização pelo mundo. Na semana passada, foi a vez do Greenpeace Brasil se manifestar contra a atuação da BP.

Ativistas do Greenpeace simularam um vazamento de óleo em frente ao escritório do grupo BP em São Paulo. O protesto criticou o desastre ambiental provocado pela explosão de uma plataforma de petróleo da empresa no Golfo do México. Criticou também os riscos de continuar a investir em energias fósseis – o que demanda ir cada vez mais longe e mais fundo para encontrá-lo.

A ação simulou um derramamento de óleo utilizando quatro barris cheios com uma substância preta – mistura de farinha com tinta não tóxica e lavável – onde foram jogados bichos marinhos de pelúcia, em referência à fauna ameaçada no Golfo. Uma placa que dizia “BP hoje, pré-sal amanhã” foi afixada para pontuar os perigos de se explorar petróleo em alto mar. Atualmente, essa tecnologia é inédita e os riscos de acidentes a 7 metros de profundidade são imprevisíveis.

 

Empresa que desmata dá tiro no pé…

Em 25 de março, pedimos apoio para que a Nestlé parasse de comprar óleo de dendê da Sinar Mas para produzir seus chocolates, como o Kit Kat. A Sinar Mas desmata florestas tropicais na Indonésia para plantar dendezeiras. Encurralada, a empresa contratou uma auditoria para tentar contradizer nossos dados. O resultado, no entanto, mostra justamente que eles ainda deixam seus rastros de destruição na floresta.

 

Fonte: Greempeace – http://www.greenpeace-comunicacao.org.br/email/cyberativismo/ciber_11-08-2010.html.

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: